San Gimignano, Itália: uma viagem à idade média

A cidadela medieval é uma das atrações da Região da Toscana que vem atraindo cada vez mais visitantes.

Quando alguns amigos souberam que eu estava com viagem marcada para a Itália, na hora me intimaram: "Você tem que ir para San Gimignano!".

 

Pesquisei fotos e achei exagerada a empolgação da galera. Felizmente eu estava muito errado. San Gimignano pode não ser aquele tão popular como Veneza ou Florença, mas é um destino imperdível, principalmente se você estiver na região da Toscana.

Campos da Toscana
Campos da Toscana

A cidadela medieval fica à 1 hora de ônibus intermunicipal partindo da rodoviária de Florença em direção à Siena. Ela fica praticamente na metade do caminho entre essas duas cidades. Nesta edição do Guia de Viagem Travel TV Brasil, vamos mostrar absolutamente tudo o que você precisa para fazer um lindo - e econômico - passeio de um dia.

Viajando de ônibus a partir de Florença

Se você acessar o Google Maps para ver o melhor roteiro entre Florença e San Gimignano utilizando o transporte público, chegará a conclusão de que o trem é a melhor solução.

Vai por mim, ir de ônibus é muito mais rápido, fácil, bonito e barato. Confesso que a parte mais difícil foi achar a pequena rodoviária de Florença, localizada ao lado da Estação de trem Santa Maria Novella, na Via Santa Caterina da Siena, 15/17.

A rodoviária é muito simples e acanhada, muito parecida com as existentes nas cidades pequenas do interior paulista. Para você ter uma idéia, a Rodoviária de Jundiaí é muito mais chamativa e espaçosa do que a de Florença.

Rodoviária de Poggibonsi, uma parada no caminho para San Gimignano
Rodoviária de Poggibonsi, uma parada no caminho para San Gimignano

Na bilheteria, explique que você quer ir para San Gimignano. O bilheteiro irá vender uma passagem para Siena com parada em Poggibonsi, uma pequena cidade vizinha. A viagem é rápida, a estrada é muito boa e a paisagem deslumbrante. Em 40 minutos você chegará ao seu destino, descendo na porta da estação de trem.

No bar desta estação você compra o bilhete (2,50 euros) para o ônibus circular que vai direto para San Gimignano. O ponto final deste ônibus é a Porta San Giovanni, a principal entrada da cidade.

Porta San Giovanni, entrada da cidade de San Gimignano
Porta San Giovanni, entrada da cidade de San Gimignano

Multando sem dó

No dia em que viajamos, fiscais da empresa de ônibus subiram à umas 3 quadras depois da saída e foram conferindo todos os bilhetes. Na nossa frente, dois passageiros levaram multas de 60 euros cada: um turista apresentou bilhete não válido para aquele roteiro e um rapaz, também turista, estava sem o bilhete.

Não teve choro. Os dois tiveram que pagar as multas na mesma hora em dinheiro ou cartão de crédito. Sim, o fiscal é equipado com uma maquininha de cartão e faz a cobrança na hora além de entregar o documento de autuação e o recibo de pagamento.

Em tempos de altos números de imigrantes as fiscalizações se intensificaram nos ônibus, trens, metrôs e estações.

Entrando na máquina do tempo

A parada do ônibus é na Praça Martiri Montemaggio, em frente à Porta San Giovanni. A cidadela é muito pequena e facilmente você se localiza. Ao passar pela porta de entrada, praticamente você viaja no tempo voltando para a idade média - sem a sujeira e os ratos, claro.

Na Via San Giovanni você encontra inúmeras lojas de lembrancinhas, docerias, restaurantes e produtos produzidos na região como azeite, vinhos, embutidos e queijos. É uma tentação.

Piazza della Cisterna, na Via San Giovanni
Piazza della Cisterna, na Via San Giovanni

No final da Via San Giovanni você chega à Piazza della Cisterna, literalmente, a Praça do Poço d'água. Ali, entre todos os comércios, eu destaco a Gelateria Dondoli, considerado o sorvete mais gostoso do mundo, pelo menos, segundo o dono.

Gelateria Dondoli: O melhor sorvete do mundo (segundo seu dono)
Gelateria Dondoli: O melhor sorvete do mundo (segundo seu dono)

O italiano bonachão e divertido fica na porta da pequena sorveteria tirando fotos ao lado dos turistas. Já tinha lido sobre essa sorveteria em um blog e, resolvi pegar a fila e experimentar. Bom... não sou nenhum expert em sorvetes para dizer que é o melhor do planeta, mas adorei. Parabéns ao "Seu" Dondoli.

Senta que lá vem história!

A cidadela de San Gimignano tem uma história marcada pela riqueza e tragédia. O pequeno povoado etrusco teve início entre os séculos III e II a.C..

Já no Século X com o nome de Santo Obispo de Modenaque teve um forte crescimento econômico, quando várias igrejas, palácios e conventos foram construídos, se tornando independente em 1199. Uma disputa sociais para mostrar quem era mais rico fez com que, ao longo dos anos, a cidade ganhasse 72 altas torres de pedra.

Torres em San Gimignano
Torres em San Gimignano

A peste negra de 1348 e a fuga dos moradores, fizeram com que a cidade quase desaparecesse do mapa, afetando duramente a economia.

Com a crise, a cidade foi anexada à Florença e iniciou-se um período de degradação e abandono. Das suas 72 torres, restaram somente 14. Devido à sua importância histórica e arquitetônica, ao longo dos últimos anos, a cidade foi se recuperando e atraindo cada vez mais visitantes.

Duomo San Gimignano
Duomo San Gimignano

A minha experiência e impressões

Já visitei várias cidades medievais e todas elas são muito parecidas: torres, casas de pedras e ruas estreitas que nos levam para a praça principal.

Mas, o que chamou a minha atenção em San Gimignano foi a conservação e o uso inteligente dos espaços. As lojas e restaurantes da Via San Giovanni, por exemplo, são muito bonitas, bem montadas e espaçosas.

O esquema turístico montado pela Associazione Pro Loco di San Gimignano merece destaque: um bom número de banheiros públicos (pagos) espalhados por toda a cidade, sinalização perfeita e centro de informações turísticas bem equipado.

Até mesmo entre os vendedores das lojas, percebe-se uma preocupação em atender bem para fazer com que a cidade se transforme em uma grande atração turística da região. A briga é de cachorro grande, pois brigar com duas potências como Florença e Siena não é tarefa fácil.


A região da Toscana é uma rota imperdível para sua viagem para a Itália. Conte sua experiência ou tire suas dúvidas nos comentários!