A crise ferrou sua viagem? Leia esse post e repense

Em época de crise, o sonho de viajar para o exterior fica um pouco mais distante e, muitas vezes, tem que ser adiado ou... abandonado!

A crise ferrou sua viagem? Leia esse post e repense

Com a alta no valor do dólar e com o valor se aproximando do euro, muitos viajantes se assustam e desistem da viagem logo no primeiro resultado da calculadora.

E dá para ser diferente?

O legal dessa resposta é que SIM, dá.

Como?

Como tudo na vida, a palavra-chave é PLANEJAMENTO.

Se você já vinha se organizando, com certeza, o baque desse aumento no valor do dólar fez pouca diferença. Com planejamento e pesquisa - e claro, abrindo mão de algumas mordomias - é possível fazer uma viagem de 15 dias pela Europa gastando, praticamente, o que você gastaria há um ano atrás.

 


Como economizar na sua viagem

Um dos motivos dessa compensação é a queda de preços das passagens aéreas. Um avião - com passageiros ou vazio - gasta o mesmo tanto de combustível, utiliza o mesmo número de tripulantes e paga as mesmas taxas nos aeroportos.

Portanto, vender 100 passagens por um preço menor - e ganhar alguma coisa - é muito melhor do que ter 100 poltronas vazias e não ganhar nada. Há promoções relâmpago de vôos para diversos destinos da Europa custando R$ 1.100,00 e ainda parcelados em 3 vezes.

A primeira parte da viagem - e a mais cara - está solucionada. Vamos para a hospedagem.

Se você é um viajante que só dorme em hotéis 5 estrelas, sugiro que, neste momento, abandone a leitura desse post...

 


Dicas para economizar

Hotel de luxo e bem localizado é caro... porém... há redes de hotéis de baixo custo como o IBIS BUDGET e o TRAVELODGE espalhadas por toda a Europa com preços muito interessantes partindo de 35 euros o quarto para duas pessoas. Além disso, há ainda os hostels com preços de diárias à partir de 20 euros na média.

Oba! Você já viajou e tem onde dormir. Vamos para a parte mais gostosa: comida!!!

Se você é um viajante que só come em restaurantes caros e de comidas típicas, sugiro que, neste momento, abandone a leitura desse post...

 

Comida e bebida

Comer é a parte mais barata da Europa. Você pode se virar comprando frios e pães nos mercados e montando seus próprios sanduíches ou comer pizzas e kebabs nos pequenos restaurantes.

Acredite: você vai se surpreender com a comida e com os preços.

Tranquilamente você consegue passar o dia separando 20 euros para as despesas com alimentação. Há restaurantes mais populares onde o prato completo com bebidas não custa mais do que 8 euros.

Se você só viaja para fazer compras no exterior, sugiro mais uma vez que, neste momento, abandone a leitura desse post...

 

Economizar nas compras

Viajar pela Europa tem uma vantagem em relação aos Estados Unidos, por exemplo. As cidades européias, em si, já são atrações turísticas pelos seus monumentos, praças e prédios. Além disso, os tickets para as principais atrações turísticas são bem em conta.

Uma subida na Torre Eifell custa 30 reais, a visita ao Louvre, 50 reais. Isso sem contar que há inúmeras atrações gratuitas. Em Londres, por exemplo, visitar o Museu Britânico custará apenas a doação que você fizer no local. Isso se você quiser doar.

 

Economizar com transporte público

Finalmente, para se locomover, nada melhor do que ônibus e metrôs. Tudo muito prático e rápido. Boa viagem!

Se você é um viajante que desistiu de sonhar, sugiro que, neste momento, volte a colocar seus sonhos entre suas prioridades!


Gostou das nossas dicas? Se você tiver mais dicas para ensinar outras pessoas a economizar nas viagens, deixe nos comentários.